00:00:00

quinta-feira, 15 de julho de 2010

ACORDE

Os olhos cor de mel dessa menina
Que saudade do relento!
Do banco da praça ficou a lembrança
Que com a ajuda das amigas
As luzes apagadas... deixou saudades.

Era as escondidas, presente, brinde
Por ter compromisso marcado, acorde
Mas não teve outra vez...
Deixando apenas as lembraças e a saudade do momento.

Que inspiração, idéia daqueles beijos e abraços
Dos minutos do banco de ferro
Que da praça da igreja ficou... a saudade!
Que daquele dia, outro dia
Espera no porvir.

Josselmo Batista

2 comentários:

Anônimo disse...

Quem será essa menina dos olhos cor de mel?!kkkk
Mto bonito o poema!!

Josselmo Batista disse...

Obrigado, essa menina foi há muito tempo uma verdadeira musa inspiradora...