00:00:00

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Cada dia um novo dia

Amanhece, corre o dia e durante o dia em plena floração penso
Anoitece, corre a noite e durante a noite quieto em vigília estrelada sonho
Minha cabeça está confusa, o meu coração está em silêncio
Meio triste meio alegre...

Na solidão, o coração em lagrimas, as palavras voam
Voam como os pássaros em canções a cada ninho
Espalhando a melodia por todos os cantos das florestas
Depois da noite escura a claridade do nascer do novo amanhã.

Josselmo Batista

2 comentários:

Cássia Oliveira disse...

Humm muito lindo esse seu poema.Temos por obrigação viver cada dia com o melhor que podemos ser para nós e para as pessoas que amamos.A espectativa de um novo amanhacer é tentadora.Talvez isso nos conforte sempre.E que exista sempre um novo amanhecer para todos nós.PARABÉNS.Perfect.

Josselmo Batista disse...

Obrigado Cássia, pelo comentário. Comentários como o seu inspira a criarmos mais e mais...

Josselmo